quinta-feira, 15 de março de 2018

«Bombeiros de Ruivães»







Quantos mais acidentes/incêndios serão necessários para os órgãos decisores locais perceberem a necessidade da secção de Ruivães? Ou para informarem de vez a população que a mesma se encontra fechada? 
A preocupação é o lucro?! Nunca se esqueçam que uma Corporação de Bombeiros tem como lema: Vida por vida e não vida por lucro. 
É vergonhoso que no espaço de 3 ou 4 meses, na parte norte do concelho de Vieira do Minho uma casa de primeira habitação tenha ardido por completo e outra esteve em vias disso, não fosse a rápida intervenção dos familiares e vizinhos.
É importante que quem tem o poder nas mãos perceba que apoiar a população idosa não é só fazer convívios, festas e aparecer para as fotos. Num concelho maioritariamente envelhecido é iminente criar infraestruturas de suporte rápido de intervenção e nunca esquecer aquilo que quase sempre se esquece: apoio psicológico/reconforto no primeiro momento que se chega ao local da catástrofe para que quem se encontra a passar por situações de stresse seja reconfortado não só pelo que se perde fisicamente, mas pelas recordações e vivências. É urgente formar bombeiros. 
Agora, juntem tudo isto a mais três grandes pormenores: 1º o facto da freguesia de Campos e de Ruivães estarem a quase 30Km da sede do concelho, 2º a demora que isso representa em termos de mobilidade de meios e a existência de uma única rede de telemóvel. (Freg. Campos) 3º o desespero e a ansiedade pela chegada de meios de socorro. 
Sabem o quanto é difícil pedir Ajuda! É preciso morrer uma pessoa e chamar a comunicação social para a Câmara Municipal (Protecção civil), Direcção dos Bombeiros e Junta de Freguesia agir? 
Pensem, olhem e decidam este problema de uma vez por todas, sem malabarismos políticos como foi no passado bem recente!
Domingos Truta
2018-03-12

Nenhum comentário: