A Vila já tem sítio - o sítio não oficial da Vila de Ruivães

RUIVÃES A freguesia de Ruivães está situada na margem esquerda do rio Rabagão, nas fraldas da serra da Cabreira, km a NE da sede do concelho. Chamou-se antigamente Vilar de Vacas. Vem mencionada a primeira vez em documentos de 1426. Foi Vila e sede de Concelho, extinto por decreto de 31-12- 1853. Conserva ainda o pelourinho, classificado como monumento nacional. Na sua área, perto da confluência do Cávado com o Rabagão, fica a Ponte da Misarela - lugar estratégico desde os Romanos (via militar Braga-Chaves-Astorga) e que foi cenário de combates na 2ª invasão francesa e nas guerras liberais(1827; 18-7- 1937). A antiga freguesia era reitoria da apresentação do reitor de Sta Maria de Veade. Imóveis de Interesse patrimonial: Pelourinho (remonta possivelmente ao séc. XVI tendo na parte superior do capitel esculpidos cinco escudetes em amêndoa, postos em cruz. Classificado como imóvel de interesse público pelo decreto-lei n.º 23122 de 11/10/1933); Ponte da Mizarela (sobre o rio Rabagão, no limite do concelho com Montalegre, é uma ponte romana de um só arco, classificada como imóvel de interesse público pelo Decreto-Lei nº 42007, de 1958); Ponte de Saltadouro ( encontra-se sobre o rio Saltadouro, ligando-se pela margem esquerda à freguesia de Salamonde, sendo uma ponte medieval de um só arco); Via Romana ( vestígios de um troço. Representa a via Romana - Militar Braga - Chaves - Astorga); Dois Marcos Milenários (foram encontrados no lugar de Botica); Capela de Santa Isabel (em Espindo, data de 1921); Capela de Santa Teresa de Jesus e S. Cristóvão (na Roca); Castro de S. Cristóvão (zona que indicia uma fortificação castreja); capela da Sr.ª do Amparo (em Frades, data de 1728); Capela da Sr.ª dos Remédios (na Botica, data de 1678); Casas de interessa patrimonial: Casa de Dentro (construção setecentista, também conhecida por casa do Capitão-Mor, apresenta um bonito portão, que exibe uma grandiosa pedra de armas do séc. XVIII, tem capela); casa do Padre Júlio (bonita construção, data de 1748, deu guarida a Paiva Couceiro); casa do Corvo (em Vale, com boa traça arquitectónica, tem capela da Sr.ª da Saúde); aglomerado rural de Santa Leocádia (em Santa Leocádia); Aglomerado Rural de Botica (na Botica, é uma zona que envolve uma série de casas que caracterizam muito bem a nossa arquitectura popular); casa da Susana; Outros locais de interesse turístico: Serra da Cabreira, Crasto de S.Cristovão Esta freguesia é composta pelos seguintes lugares: Arco, Botica, Espindo, Frades, Paradinha, Ponte, Quintã, Roca, Ruivães, Soutelos, Santa Leocádia, Vale, Vila e Zebral. Presidente da Junta: João Ferreira de Sousa, Telefone: Pároco: Padre Martinho da Silva Araújo, Telefone: Festas e Romarias: S. Sebastião e Santa Bárbara na Vila, no 3º Domingo de Agosto; Srª dos Remédios na Botica em 8 de Setembro; S. Pedro em Zebral em 29 de Junho; Stª Isabel em Espindo no 1º Domingo de Julho; Sr.ª da Saúde em Vale no 2º Domingo de Julho; Sr.ª do Amparo em Frades Movimento Associativo: Juventude de S.Martinho de Ruivães

Comentários

Paulo Miranda disse…
Todos as fotos contidas neste site estão protegidas pela lei dos direitos de autor. É expressamente proibida a cópia, reprodução, transmissão, utilização, modificação, venda, publicação, distribuição ou qualquer outro uso, na totalidade ou em parte, das fotos contidas neste site sem autorização expressa por escrito do autor, quaisquer que sejam os meios para tal utilizados. Caso tenha interesse em utilizar ou comprar alguma das fotos, por favor entre em contacto através de e-mail.