MARÇO 2016 (filme)





Apresentação com as fotografias publicadas no "Vila de Ruivães" durante o mês de Março 2016.


Neste mês de Março tivemos a Páscoa. Ainda não foi este ano que concretizamos um desejo antigo: uma fotografia do Compasso Pascal a passar em cada casa ou em cada rua, mas mostramos alguns registos, na Vila e em Zebral, que podem ser vistos na etiqueta própria: Páscoa 2016. Ainda dentro da época, a Feira Mensal coincidiu com o Domingo de Ramos e mostramos esses registos, aqui e aqui
Voltamos às séries de fotografias e apresentamos uma com fotografias da Limpeza da Levada o ano passado com a actividade deste ano já muito perto. Nas publicações avulsas destacamos: a fotografia da barragem com que abrimos o mês, esta tarde de sueca e mais esta, uma panorâmica do parque de lazer do Traves, a estrada para a Serradela, a Vila de Ruivães vista do Castelo e do mesmo ponto a vista para Trás de vale, a fotografia das eólicas no Cabeço da Vaca com que encerramos o mês e, esta ovelha em jeito de brincadeira (terá escapado?). Ainda mostramos os últimos arranjos no Largo da Vila e a nova sede da Junta de Freguesia.
Nos contributos, o Amadeu Costa enviou mais algumas fotografias, da Clara Canela obtivemos esta fotografia do Compasso Pascal em Zebral e, dos sítios da EDP, estas fotografias da obra da Venda Nova III.
Publicamos três vídeos: uma eólica em funcionamento, o sorteio de Março pela Comissão das Festas de Ruivães 2016 e, o Traves em Novembro de 2012Nas outras coisas, continuamos a publicar documentos antigos e referências sobre a Guarda Fiscal (aqui e aqui), e, porque também foi pólo dinamizador da terra em tempos, a existência minas e prospecção de minério na Cabreira, publicamos uma referência que Bento da Cruz faz numa das suas últimas obras e uma visita feita a esses locais há oito anos atrás.
Quanto às estatísticas: na página, a publicação mais vista foi o Compasso de Domingo de manhã na Quintã, uma fotografia ao arco-íris que lembrou uma cantilena de infância, o Domingo de Ramos que já aqui referimos, o Compasso Pascal em Zebral e, esta fotografia da limpeza da levada. Na rede social facebook, foi mais ou menos a mesma coisa, registando-se apenas que a publicação do Compasso de domingo de manhã na Quintã obteve perto de 5 mil visualizações!

Parque eólico do Cabeço da Vaca

Limpeza da levada (2015)





Terminamos aqui a apresentação de fotografias da Limpeza da levada do ano passado. Em Junho lá estaremos para nova limpeza e nova recolha de fotografias. 

«Na rota do minério»









«A conversa tinha mais de um ano e hoje foi o acaso que me levou a mim e ao meu tio a percorrer a rota do minério, mas até lá chegarmos fomos andando, conversando e claro, fui fotografando.»


Na sequência da publicação de há quinze dias (e de outras que estão na calha), fui buscar estas fotografias de uma visita aos antigos locais de exploração do minério perto das Cruzinhas, feita com o meu tio António Campos, mais conhecido por Tónio da Rita, há oito anos atrás, em Março de 2008.

Na primeira fotografia, vê-se uma pedra com minério nas mãos do meu tio.

Paulo Miranda

Cancela na Botica

Limpeza da levada (2015)




Tempo de Páscoa

Apenas alguns choviscos e ameaças de chuva num domingo de Páscoa que afinal foi de bom tempo

Páscoa 2016

"QUE A ALEGRIA DA RESSURREIÇÃO DE CRISTO ESTEJA NO NOSSO CORAÇÃO"

Páscoa 2016: Compasso de Domingo à tarde

Páscoa 2016

Páscoa 2016: mesa da Páscoa

Páscoa 2016: Compasso de Domingo de manhã

Gentes de Ruivães em Domingo de Ramos





Realizou-se este domingo a Feira Mensal de Ruivães que este mês de Março coincidiu com o Domingo de Ramos. 

Como habitualmente a Comissão das Festas de Ruivães para o ano 2016 teve a sua banca aberta, servindo cafés, vinho do porto, vinho verde, cerveja e petiscos. Quem quis, também pôde levar para casa o almoço, já que também se assavam frangos em assador improvisado. Tudo isto com boa disposição à mistura, boas conversas e algumas compras, porque apesar da crise, sempre se vão gastando as economias para ajudar a dinamizar a feira. 

A afluência foi boa. A meteorologia também deu uma ajudinha, pois os avisos de chuva não se concretizaram. Falta saber agora se o ditado se cumpre: “Ramos enxuto, Páscoa molhada”.

Esta fotografia do Sr. Campos resume todo este texto: a alegria (da idade que ninguém diz que tem), o copo de vinho do Porto, o saco das compras e o ramo de oliveira. 

Próxima feira, dia 17 de Abril. Apareçam.

Feira Mensal de Março 2016


























Domingo de Ramos