domingo, 31 de janeiro de 2016

Janeiro 2016 (filme)



Apresentação com as fotografias publicadas no "Vila de Ruivães" durante o mês de Janeiro 2016.






Todos os anos mudamos os conteúdos a publicar durante esse ano, naquelas que são as "séries" que atravessam o ano todo. Por exemplo, o ano passado, eram duas séries, uma com a fotografia original e outra com a fotografia instagram, no ano 2014, era a publicação de fotografias a preto & branco, e por aí adiante. Este ano não sabíamos bem o que fazer (daí termos demorado a arrancar nos primeiros dias) e depois decidimo-nos a publicar quase ao momento. As fotografias andam no telemóvel esperto e são misturadas com algumas que vamos recolhendo na actualidade.
De todas estas coisas que fomos recolhendo, destacamos, então: 
Praticamente começamos o ano no "Traves em fúria" - embora haja relatos de que passados dois dias ainda era maior o caudal - tendo completado com fotografias de anos anteriores com o caudal mais em baixo para comparar. Depois passamos para as vistas do Castelo para a Encosta de Vale e Saltadouro, com várias fotografias para comparar com as alterações recentes. Dali, subimos a serra e publicamos algumas fotografias da Serradela e da Pedra Escrita e depois do Talefe.
Acompanhamos a participação do Grupo Coral de Ruivães no Encontro de Reisadas de Vieira do Minho e a actuação dos Alvoradas da Cabreira na 10ª Feira do Fumeiro de Vieira do Minho, bem como a participação da Joaninha e da Casa Escorrega de Espindo no certame. Ainda antes desta Feira do Fumeiro, tinhamos mostrado um a ser preparado ... Acompanhamos ainda, as Eleições Presidenciais que decorreram no dia 24, dando notícia também dos resultados eleitorais e, a Feira Mensal de Janeiro e o sorteio do cabrito pela Comissão de Festas de Ruivães para este ano.
Nos vídeos, para além dos referidos anteriormente, publicamos um gravado no Saltadouro em 2011
As fotografias panorâmicas que publicamos foram de trás de Vale logo no primeiro dia do ano, do Largo do Pelourinho, do Talefe e, novamente, os Alvoradas.
Nos contributos, a Sónia Carvalho mostrou-nos o arco-iris em Frades e o Amadeu Costa, a sua árvore de Natal desejando-nos um Feliz Ano Novo.
Na toponímia, acrescentamos três ruas em Zebral, não pelos melhores motivos: Rua da Capela de S. PedroRua da Quintela e Travessa do Outeirinho.
Quanto às estatísticas, a Visita do Pai Natal ao Mercadinho de Natal em Dezembro passado foi a publicação mais vista, seguida de um livro que apresentamos em Novembro e já é a segunda publicação mais vista de sempre e da visita à obra da mini-hidrica. Na rede social facebook, o recorte de um artigo no Jornal de Vieira, logo seguido da actuação dos Alvoradas da Cabreira já referida, foram os artigos mais visualizados.

Rua da Calçada (Zebral)

Rua do Outeirinho (Zebral)



Para ver a outra ponta desta rua, aqui: http://www.ruivaes.com/2015/08/rua-do-outeirinho-zebral.html

Travessa do Outeirinho (Zebral)

sábado, 30 de janeiro de 2016

Alvoradas da Cabreira na Feira do Fumeiro em Vieira (vídeo)











Actuação dos Alvoradas da Cabreira na manhã deste sábado na 10 edição da Feira do Fumeiro de Vieira do Minho.

Fumeiro Casa Escorrega "Espindo"

Presença da Dulce e do André na 10 edição da Feira do Fumeiro de Vieira do Minho. Façam uma visita!

Fumeiro da Joaninha

Presença da Joana e do Rui na 10 edição da Feira do Fumeiro de Vieira do Minho. Façam uma visita!

Alvoradas da Cabreira na Feira do Fumeiro em Vieira (panorâmica)

Actuação dos Alvoradas da Cabreira na manhã deste sábado na 10 edição da Feira do Fumeiro de Vieira do Minho.

Alvoradas da Cabreira na Feira do Fumeiro em Vieira

Actuação dos Alvoradas da Cabreira na manhã deste sábado na 10 edição da Feira do Fumeiro de Vieira do Minho.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

domingo, 17 de janeiro de 2016

sábado, 16 de janeiro de 2016

Facas afiadas

Época de ter as facas afiadas para as matanças que ainda se vão fazendo um pouco por toda a freguesia.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Final de dia, visto do Castelo

Bom fim-de-semana.

«Populações isoladas sem transportes públicos»







Venho por este meio comunicar a minha preocupação perante o estado de isolamento em que se encontram algumas aldeias mais distantes deste concelho de Vieira do Minho e pedir ajuda para divulgar esta causa.

São muitos os habitantes que estão privados de aceder a vários bens públicos e sociais por falta de transporte, pois a grande maioria desses habitantes têm mais de 65 anos e não tem meio de deslocação próprio.

Falo, por exemplo, da necessidade de realizar tratamentos de fisioterapia, de fazer hidroginástica, de resolver problemas e assuntos de carácter público que exigem contactos com a Câmara Municipal, bancos, Segurança Social, Ads, realização de exames médicos etc., bem como de participar nas actividades sociais e culturais organizadas pela Autarquia.

São inúmeros os benefícios que mais de metade da população está a perder por falta de transporte. Falo de freguesias como Campos e Ruivaes, das quais tenho conhecimento e nas quais, o único autocarro que passa, se fica pela linha da Estrada Nacional, ignorando a maioria dos lugares que estão afastados daquela via.

O serviço de táxi encontra-se sempre indisponível por estar sempre ocupado e pratica preços exorbitantes para quem precisa de ir todas as semanas à vila e não dispõe de meios superiores a uma pequena reforma.

Aquilo que vejo nestas freguesias são dezenas de idosos dependentes, isolados do mundo, ignorados por aqueles que deviam zelar pela sua qualidade, de mãos e pés atados, completamente desesperados cada vez que surge a necessidade de se deslocarem à vila de Vieira do Minho. Existem muitos que deixam de realizar exames e fazer tratamentos médicos por não terem como aceder a eles.

Isto é preocupante!

Com certeza que a Câmara Municipal tem carrinhas de 9 lugares, não seria possível utilizar uma dessas carrinhas, 2 ou 3 vezes por semana, para ir buscar e trazer a população desses lugares? Poderiam fazer marcações por aviso telefónico para facilitar a organização, estipular um preço por viagem, criar passes mensais, ou de 10 viagens... Poderiam até conjugar com o horário de algumas actividades como a hidroginástica. Penso que todos sairiam a ganhar.

Peço aos responsáveis que, por favor, reflitam sobre esta questão com toda a atenção que ela merece.

Helena Pereira

2016-01-14