Quartel dos Bombeiros - Inauguração III

Os bombeiros da secção destacada de Ruivães , do corpo de Bombeiros de Vieira do Minho , já estão finalmente instalados no novo Quartel .


O edifício do novo Quartel , uma obra financiada pelo grupo EDP , está instalado no lugar do Arco , junto ao cruzamento para Frades , onde recentemente a EDP inaugurou o empreendimento hidroeléctrico da Venda Nova II , numa zona de alguma perigosidade na EN 103 , com muito trânsito rodoviário.

O protocolo com o grupo EDP , foi assinado em 25/07/2002 , a obra posta a concurso publico pela Câmara em Dez/2002 , adjudicada em Abril/2003 e praticamente concluída no Verão de 2004 , mas pelo meio ficaram muitos problemas e desentendimentos entre as partes ( Câmara , Associação , Comissão de Apoio ) sobretudo quanto á propriedade do edificio , chegando-se finalmente a uma solução no final de 2006 e onde todos cederam para que o objectivo principal – a instalação condigna dos Bombeiros – fosse conseguida.


A Junta de freguesia de Ruivães , o Município de Vieira do Minho e a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vieira do Minho , assinaram no dia 25 de Abril o respectivo protocolo de cedência das instalações, tendo concretizado a ocupação no dia 06/Maio e hoje efectuado a inauguração oficial , com uma festa abrilhantada pela Fanfarra dos Bombeiros Voluntários Cabeceirenses perante toda a população e muitos vieirenses.


O presidente da Câmara Municipal – Albino Carneiro referiu que a " inauguração do Quartel é uma satisfação de um sonho de anos e que agora os nossos Bombeiros estão devidamente instalados para poder dar resposta às necessidades das populações".


O Presidente da Junta de Ruivães – João Sousa , profundamente emocionado , ele que também é Bombeiro da Secção , manifestou o seu agradecimento ao grupo EDP , à população , ao Engº Travessa Matos e a todos os que contribuíram para a realização da obra .


Lúcio Pinto , em representação do Governo Civil , mostrou-se satisfeito porque finalmente tinha sido encontrada uma solução para que o Quartel pudesse funcionar referindo também o apoio que o Governo Civil tem canalizado para os Bombeiros e apelando a toda a população para colaborar com os Bombeiros e com a Protecção Civil na época de Verão de modo a defender a floresta.


Fernando Vilaça , vogal da Liga dos Bombeiros Portugueses , também demonstrou o seu contentamento , já que esteve ligado ao nascimento da Secção de Bombeiros enquanto inspector do SNB , demonstrando também a sua preocupação sobre a necessidade da existência de mais meios humanos no Quartel , para que seja possível prestar o socorro .


O 2º CODIS da ANPC – Paulo Dias , ele também um vieirense , sublinhou que com o Quartel aquela zona do concelho , poderá ficar mais protegida , enquanto que o Comandante da Corporação – António Macedo apelou à população para o apoio para o equipamento do Quartel e para que seja possível possuir uma viatura de desencarceramento tendo em conta o elevado trânsito rodoviário que ali se faz sentir.


Fernando Dalot – Presidente da Associação referiu que a vila de Ruivães estava em festa porque finalmente os Bombeiros estavam condignamente instalados , agradecendo todos os apoios que tornaram que esse objectivo fosse cumprido , sublinhando que a população pode contar com os Bombeiros para os proteger , defender e socorrer e salientando também a entrada de 17 novos Bombeiros para a Corporação , nove dos quais para o reforço e rejuvenescimento da Secção de Ruivães


Na mesa de honra, sob as ordens da chefe do protocolo Pra. Maria Ferreira , também estiveram a Presidente da Assembleia Municipal – Dra. Helena Silva , o deputado à Assembleia da Republica – Dr. Jorge Varanda e o pároco da freguesia de Ruivães – Padre Martinho


A Associação aproveitou para benzer duas novas viaturas – uma Ambulância de Transporte de Doentes, apadrinhada pelo Sr. José Maria da Silva Pereira – comerciante das Cerdeirinhas e uma viatura ligeira de combate a incêndios , que já estava ao serviço da corporação , cedida em definitivo pela Autarquia depois de melhorada e reequipada e que foi apadrinhada pelo Sr. Angêlo Lemos e pelos Bombeiros Vítor Gomes e Pedro Carvalho.


 


 


Noticia retirada do sitio: www.Bombeiros-Portugal.net (Rui Melo)

Comentários

cusco disse…
Gostei de ver que Fernando Vilaça, vogal da Liga de Bombeiros Portugueses, manifestou preocupação sobre a necessidade da existência de mais meios humanos no Quartel. Não sei quantos serão neste momento, mas não me parecem muitos! É certo que entraram muitas mulheres e bombeiros mais novos, no entanto já são muito poucos aqueles que se mantiveram desde a sua fundação.
Sabemos que vários saíram porque tinham entrado para as força policiais, mas em Vieira (sede) mantiveram-se mesmo não tendo muita disponibilidade. Entretanto muitos outros saíram, ou seja, foram convidados a sair, pelo facto de não terem o tempo disponível desejado para dedicar aos bombeiros. Eu defendo o voluntariado, mas não nestas condições de obrigatoriedade. Assim não me parece que este prevaleça por muito tempo.
Assim, para a secção se manter activa é importante que compareçam a todos os serviços, instruções (na Sede, claro), 25 de Abril, Todos-os-Santos, etc. Caso contrário lá vai um convite para sair. Aí fecham os bombeiros.

Moral da história: Há muitas maneiras de matar o coelho, neste caso os Bombeiros.

Força Bombeiros deste País, em especial os da Secção de Ruivães.