s/t


Comentários

Anónimo disse…
Esta carreta de bois merecia estar num museu de etnografia; as mais antigas tinham também as rodas de madeira.
E já agora falo também do "jugo" e do correame necessário para prender as juntas ao carro.
Será uma pena se todo este património se vier a perder para sempre.

Ruivanense Adoptivo