Recortes d' O Jornal de Vieira - 15 Setembro 2020

 



«
Bodas de Ouro e Prata
No dia 8 de Agosto, na ca­pela de S. Pedro em Zebral, desta freguesia de Ruivães, celebraram as suas bodas de ouro matrimoniais, An­tó­­nio Marques Pereira e Ma­­ria das Dores Ribeiro da No­va. No mesmo dia ce­le­bra­ram também as bodas de prata, Rosa Cristina Vaz Pe­­reira casada com Manuel António da Nova Pereira, fi­­lho do casal António e Ma­ria das Dores.

Embora o confinamento a que estavam obrigados tivesse restringido o número de convidados que os dois ca­sais gostariam de ter junto de si, na celebração de ac­ção de graças, realizada pelo Pa­dre Fernando Machado e com os familiares mais pró­xi­mos, não faltou alegria, amor, carinho e acima de tu­do uma grande união familiar.
Que o vosso amor perdure tanto quanto o tempo o per­­­mitir, pois para para quem ama o tempo é eterno.

Aniversário de Balbina Couto
Balbina Malainho Pires Couto, do lugar de Zebral, freguesia de Ruivães festejou o seu octogésimo ani­ver­­sário natalício no passado 21 de Abril.
Sua filha Ludovina Couto Azevedo e netos Manuel e Ben­­jamin, residentes em Lu­xemburgo, e impossibilitados de regressarem a Portugal naquela data, devido às imposições das medidas sanitárias da Covid-19, só puderam festejar em Se­tem­bro aquela efeméride, na sua visita a Zebral.
Feliz aniversário, Sr.ª Bal­­bi­na, deseja-lhe sua filha Ludovica e seus netos Manuel Azevedo e Benjamin Azevedo.

Detido por incêndio florestal
O Comando Territorial de Braga, através do Posto Ter­ritorial de Vieira do Mi­nho, em 3 de Setembro, deteve um homem de 71 anos, por incêndio florestal, na localidade de Ruivães, Vieira do Minho.
Alertados para um incêndio florestal que estava a deflagrar, os agentes da GNR deslocaram-se ao local onde o incêndio teve início numa queimada des­con­trolada, e onde os Sapa­do­res Florestais já se encontravam a combater o fogo.
Os militares da Guarda verificaram que o fogo já se tinha propagado à área florestal envolvente ao terreno do autor da queimada, chegando a arder 200 m2. Foi ainda possível verificar que o mesmo estava a tentar impedir a acção de extinção do fogo pelos sapadores florestais, tendo sido detido, em flagrante delito.
O detido foi transportado para as instalações da GNR, onde permaneceu até ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação, que tiveram lugar no dia 4 de Setembro, no Tribunal Judicial de Vieira do Minho.

2020-09-14
»

Comentários