Aproveitamento Hidroeléctrico do Saltadouro II


Depois de termos visto as obras a partir do Castelo, visitamos o local no fim-de-semana passado. O acesso faz-se pelo Largo da Tojeira.



Início do estradão de acesso, junto à "casa do cantoneiro".




Mais abaixo no estradão. O lugar de Vale lá em cima. 



Primeira curva. Lá em cima, casas do lugar do Arco. 



Na mesma curva, a vista para o início do estradão. 



Depois da primeira curva. Os lugares da Roca e da Picota mais acima. 






Ponte Velha à vista. É possível ver o estradão por cima do caminho antigo.




O caminho antigo.



Escadas provisórias entre o caminho antigo e o estradão.







Escavações no leito do rio onde ficará o paredão.





Local onde estava a antiga presa. 



Local onde estavam os "moinhos do Abel". 






O estradão já por cima da Ribeira de Chedas.








Em cima do ribeiro, olhando a ponte.





Vista de cima do ribeiro para montante do rio. 




De cima da Ponte da Rês, o amontoado de pedra sobre o ribeiro. 





A Ponte da Rês. 




















Comentários

Anónimo disse…
Escrevo novamente o comentário que deixei num post anterior:
"Mais um local paradisíaco que, infelizmente, vai ficar "arruinado" pelas incessantes obras que vão acontecendo na nossa freguesia nos últimos anos.
Desta feita, a Ponte da Rês e a calçada romana que vão ser afectadas por esta intervenção...
Há que garantir que a empresa repõe, dentro do possível, as condições iniciais do terreno, da paisagem e da calçada. Terá isso sido salvaguardado pelas entidades que analisaram o projecto? E as entidades locais com legitimidade para o fazer, terão assegurado que não haverá danos no ambiente e naquele património? E que contrapartidas negociaram, ou vão negociar, por esta intervenção? Não deverá ser perdida a oportunidade de regatear mais valias para o local, a pensar no futuro. Quem sabe, exigir ajuda para fazer do local mais um ponto de atracção local!
Um desafio para que estejamos todos atentos."

Acrescento que me chocou a imagem com a placa "Kit de derrames/acidentes ambientais"... Estas questões não podem ser tratadas com a ligeireza e falta de cuidado que a imagem espelha.
Atenção redobrada a este ponto da freguesia.

Ana Miranda Duarte