VI CONVIVIO DE RUIVANENSES A RESIDIR NA CAPITAL




O passado dia 19 de junho, foi pela 6.ª vez inesquecível e diferente!
À ordem de reunir dos organizadores “Kim Barros e Guilherme Gonçalves” que juntou cerca de seis dezenas de Ruivanenses a residir na Capital e que disseram «Presente!» para um dia de convívio e de amizade no já tradicional cantinho à beira-Tejo plantado (Salão Principal e esplendoroso Terraço do Clube Ferroviário de Portugal), em Lisboa.
O encontro de amigos, que, como é habitual nestas ocasiões, se abraçaram após longo tempo de afastamento. As conversas ecoaram, os risos contagiaram e a imensa alegria transbordou, dando à iniciativa o carácter de convívio e confraternização que todos os participantes procuravam!
Diz-se que "Conviver, Saborear e Descobrir" são as palavras-chaves para um evento de sucesso! O Convívio do passado dia 19 de junho, preencheu estes requisitos!
Para sustentar a festa houve muitas bebidas, entradas diversas, sopa e pratos de peixe e carne, para além das saborosas sobremesas e digestivos, de que todos se serviram livremente!
Na animação "actuou" o já indispensável Kim Barros, com as suas estórias, que deu ritmo à alegria que se vivia!
Em 2017, a iniciativa repete-se certamente, a um domingo do mês de maio, para não coincidir uma vez mais com festas de Igreja que quase todos os fins-de-semana de junho acontecem nas diversas paróquias da capital!
Queremos e podemos ultrapassar a centena de participantes já registados em 2014!
A si que nos lê, obrigado pelo interesse e ajuda na divulgação deste evento. Esperemos que a malta para o ano adira em força e venha conhecer o Reino Maravilhoso destes Convívios!
Até lá, tudo de bom!
Com muita amizade deste vosso conterrâneo, Guilherme Gonçalves
















Comentários

Anónimo disse…
que maravilha! gosto mesmo(mesmo!) de ver que o espírito Ruivanense se mantém, apesar de já serem tantos anos a viver longe!
que essa vontade de conviver com conterrâneos se mantenha, ano após ano, e que os organizadores nos continuem a enviar os relatos e as fotografias de tão salutar encontro.
Ana Miranda Duarte