Novembro 2016





Apresentação com as fotografias publicadas no sítio "Vila de Ruivães" no mês de Novembro de 2016.

​Este mês de Novembro tivemos a visita da Vieira do Minho TV aqui à Vila de Ruivães para fazer reportagem sobre o livro 10 anos em linha. Quem não teve oportunidade de a ver, poderá ver agora. Para os que pretendem comprar o livro e ainda não tiveram oportunidade de o fazer, poderão fazê-lo aqui. Na época de Natal que se avizinha, o livro "Vila de Ruivães - 10 anos em linha" é um bom presente para oferecer a um familiar ou amigo.

Na parte final deste mês apresentamos ​uma série de fotografias de Zebral enviadas por Maria Leonilde Ferreira e que podem ser vistas daqui - aqui e ainda estas (12 e 3) que se destacam das demais. Havendo falta de tardes de sueca (a última foi a 23 de Outubro) o Bruno Antunes enviou a tarde de sueca do dia vinte e sete de Novembro. Por último, a já habitual fotografia antiga do nosso conterrâneo Manuel Joaquim F. de Barros, que este mês foi da Rua da Picota em 1966, um dos artigos mais vistos este mês, a provar que as fotografias antigas são das mais vistas neste espaço. O que esperam por mandar também as vossas? 
Além de fotografias, publicamos também uma referência a um livro sobre os pelourinhos do distrito de Braga e onde vem referenciado o nosso; e os habituais recortes d' O Jornal de Vieira referentes à freguesia, este mês sobre Espindo e Botica
Nas fotografias nocturnas publicamos duas, ambas da Vila e mais ou menos tiradas no mesmo sítio: uma da "Casa do Bernardo", outra da entrada para o Largo da Vila. Publicamos quatro fotografias panorâmicas: curva de Ruivãesestrada na Botica e, Zebral; a outra foi do cemitério em Dia de Todos os Santos. Deste dia ainda fotografamos a homenagem da Associação Humanitária dos Bombeiros Volunários de Vieira do Minho aos bombeiros sepultados no cemitério de Ruivães e a porta de entrada.
Outras fotografias: Ruivães ao longeCores de Outono nas placas, Santo Amaro, um cortiçocolmeias, olhando a Cabreira a partir do Largo da Vila (aqui e aqui para comparar), o monte, as boas vindas à Aldeia de Espindo, esta apanha de cogumelos, e esta fotografia da Ponte Velha de Ruivães, que iniciou uma série para memória futura. Outra série de fotografias que foi publicada neste mês foram algumas fotografias como se estivéssemos pendurados na Ponte da Misarela, para ver aqui e aqui, no seguimento de outras que foram também obtidas em Setembro deste ano.
Para último ficam as mais importantes, uma no adro e outra nos bancos da Aninhas (agora com etiqueta própria).

Estatísticas dos artigos mais vistos:
na página, esteesteesteeste e este; (curioso como entram aqui duas fotografias de 2007)
na rede social facebookesteesteesteeste e este.


Em tempo: neste mês de Natal contamos com as vossas fotografias de Natal para partilhar com todos os ruivanenses. Seja da árvore, do presépio ou da Ceia de Natal, em Ruivães ou na Diáspora, todos os ruivanenses cabem nesta página.  

Comentários