Limpeza do rêgo


































É um trabalho que se renova. Todos os anos antes do dia de S. João procede-se à limpeza da levada do Poço de Rio Longo que serve os lugares da Botica, Ruivães e Vale. Este ano não foi excepção. E apesar de não ter as presenças de antigamente, os consortes insistem em manter a tradição e, mais do que isso, em fazer valer os seus direitos à utilização da água para rega dos campos desses lugares.
Os trabalhos começaram de manhã cedo e terminaram perto das onze horas quando dois grupos de trabalho se encontraram na Lameira.
Mais uma vez, uma manhã de trabalho e convívio entre as gentes da nossa terra, a comprovar que quando todos ajudam, o trabalho não custa.
Estas são algumas fotografias com gentes dos lugares da Botica e Ruivães, mas também ficam bem na fotografia, as pessoas do lugar de Vale – que limpam a levada da Portela de Paredes até Vale – e, as pessoas que mesmo não podendo comparecer a este agendamento, não deixaram de durante a semana e do seu vagar, limpar uma parte da levada e assim ajudar em todo este processo.
Um bem-haja a todos e que esta tradição não se perca no tempo.


Paulo Miranda

Comentários

Anónimo disse…
Somente a união pode fazer a força e o ditado popular é bem materializado nestas imagens.
De mãos dadas tudo se consegue e, por assim dizer, nada custa, ainda que custe.
Mas quando cada um puxa para o seu lado, não se vai a parte nenhuma e nada se consegue concrectizar.
Muitos parabéns a estes Ruivanenses pelo excelente testemunho de união que estas fotos bem atestam.
Ruivanense adoptivo