Carvalhos em Zebral



(carregar na fotografia para melhor visualização)



No caminho que sai da Canela para a Abeleira.

Comentários

Anónimo disse…
Sempre fui admirador defensor da floresta autóctone, pelo que aprecio ainda mais estes frondosos carvalhos, dois dos muitos que ainda existem na nossa região.
Dão-nos generosamente a sua sombra agradável; produzem a bolota de que se alimentam (alimentavam) os nossos gados e, na sua decrepitude, ainda fornecem a lenha com que nos aquecemos nas longas e frias noites de inverno.
Não tendo nada a ver com Ruivães, mas porque é vizinho, lembro aqui o célebre Carvalho de Calvos, que é um autêntico monumento.

Ruivanense Adoptivo