Março 2018



Apresentação com as fotografias publicadas no mês de Março.

Este mês iniciamos a apresentação de algumas fotografias e outros dados referentes aos ruivanenses que incorporaram o Corpo Expedicionário Português que combateu na I Grande Guerra Mundial, popularmente conhecida como “Guerra de Catorze”. São treze militares ao todo e até ao momento publicamos sobre três, a saber: Júlio Rodrigues, Abel Pereira de Campos e, Rodolfo Augusto Rodrigues. Faltam-nos informação sobre os outros dez mas, a avaliar pelas abordagens que temos tido de alguns ruivanense, estamos em crer que vamos conseguir informação sobre todos os outros ainda este ano, ano em que passam 100 anos sobre o final desse conflito militar. Todo isto para ir acompanhando na etiqueta “grande guerra”.
Decorreu na tarde de 17 de Março na Casa de Dentro em Ruivães uma Sessão Prática de Podas e Enxertos, promovida pela Câmara Municipal de Vieira do Minho no âmbito do programa Sentir Vieira. Acompanhamos em fotografia e em vídeo.
Falando em poda, o nosso conterrâneo Guilherme Gonçalves enviou-nos um texto e fotografias destes trabalhos em Espindo.
Este mês de Março a neve resolveu dar um ar da sua graça e mesmo agora enquanto escrevemos estas linhas temos o topo da serra pintado de branco. Eis alguns registos obtidos por nós: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7.
Na manhã de domingo dia 18 passeamos pela Feira Mensal.
Este mês publicamos dois artigos com fotografias de outras terras com o nome de Ruivães, a saber, uma freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão e um lugar pertencente ao concelho de Fafe. É caso para dizer: “Porque a minha terra não é esta! Porque a minha terra tem uma igreja!”
Como sempre, vamos estando atentos ao que se escreve noutros sítios sobre a nossa freguesia, em particular aos jornais locais. Desta feita, dos recortes d’ O Jornal de Vieira, destacamos estes dois artigos sobre os Bombeiros de Ruivães e a Cabreira.
Este mÊs de Março publicamos uma série de fotografias tiradas no ano 2013, das quais destacamos estas: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14. Algumas destas fotografias podem ser documentais, apenas servindo para mostrar alguma coisa que mudou (em apenas 5 anos) e, sendo assim, não pretendem valorizar nada.
Este mês terminou em cima da Páscoa e apenas mostramos esta fotografia da Igreja de Ruivães ornamentada para o efeito.

Estatísticas:
- na página, primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto;
- na rede social facebook, primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto.

Comentários