“Miguelistas e Liberais”




«No entanto, tratava-se de um período em que a autoridade estava seriamente ameaçada: tumultos, pequenos motins, banditismo tanto individual como praticado por bandos, fuga à prisão e uma possível tentativa contra a vida do príncipe consorte. Acresce ainda a atividade da guerrilha miguelista, conflitos com as autoridades eclesiásticas, suspensão dos direitos civis e por aí adiante. A oposição mais forte provinha do marquês de Saldanha e do duque da Terceira, que chefiara uma rebelião cartista em julho de 1837 (a Revolta dos Marechais), mas que a certa altura foi derrotada (18 de setembro, em Ruivães). Os setembristas, encabeçados por Sá da bandeira, permaneceram firmemente senhores da situação»

Retirado do livro “Miguelistas e Liberais” de RON B. THOMSON, editado pela Bertrand Editora em Fevereiro de 2019.

Comentários