«A poda da Casa do Brás em Espindo»














A poda é uma operação realizada anualmente, durante o período de descanso vegetativo das videiras.
Em Espindo, ano após ano, continua a realizar-se a poda, com o objectivo de dar a conhecer e de manter bem vivos os costumes e as tradições desta Aldeia.
Dada a grande exuberância que atingem as vinhas, há necessidade de se proceder ao correto dimensionamento da carga a deixar em cada planta. Essa avaliação é considerada individualmente, para que daí resulte o correto equilíbrio e o regular desenvolvimento da planta, mas também uma boa relação entre a quantidade e a qualidade das uvas da próxima vindima.
Por estas razões, a poda é uma operação exigente e por consequência um trabalho moroso, que consome muita mão-de-obra e experiência, e que implica o recurso às mãos experimentadas das gentes mais jovens e menos jovens da Aldeia, tal como vem acontecendo, por razões diferentes, desde há muitos anos.
A atestá-lo está a foto da poda do Padre Alberto em Ruivães, de há quase 40 anos, e também a foto da última podada da Casa do Brás em Espindo, que se realizou no passado dia 25 de fevereiro, que tem uma particularidade: há em ambas um podador em comum, que aqui queremos homenagear não só pela ajuda concedida, mas sobretudo pelos ensinamentos que nos seus 90 jovens anos de idade ainda nos consegue transmitir! Parabéns Amigo Amadeu Santos!
Também a todos os outros amigos, designadamente Manuel G. Pereira, Alvarino, Aníbal Pereira, Amadeu Pinto, Romeu Fernandes, João Pinto (Joca) e Manuel Pereira, sem esquecer a Balbina do Brás e a Palmira, que nos permitiram saborear os petiscos e pratos tradicionais desta Aldeia, os meus sinceros agradecimentos e um bem hajam!

Guilherme Gonçalves (Casa do Brás - Espindo)

Comentários